sexta-feira, 17 de abril de 2009

ATITUDE BESTIAL

Seguranças da Supervia agridem covardemente trabalhadores video

ISTO É IMORAL
Ela disse que não sabia

Corre na Câmara a seguinte piadinha: deputado que quer namorar avião tem de dar avião.
Dentro dessa lógica e partindo do princípio de que o presente foi comprado com dinheiro público, todos nós, brasileiros, demos um agrado à apresentadora Adriane Galisteu. A pena é que o romance não chegou aos milhões de marmanjos do país (sem contar mulheres que dariam tudo para entrar no time), mas ficou restrito ao deputado-galã Fabio Faria (PMN-RN).
Só para encerrar o assunto (quem manja disso é o vizinho Aldrin, do
Buzz), as explicações da apresentadora para o caso (publicadas na coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo) parecem bem sinceras. Ela não teria mesmo como saber de onde saíram as passagens. Afinal, eram um presente de um namorado rico.
Além disso, a apresentadora disse ter aprendido a lição. Garantiu que “namorar político, nunca mais”.
Para constar, Faria disse ontem que devolveu R$ 21 mil à Câmara para ressarcir as passagens. Depois disso, digamos que na prática foi um pequeno empréstimo – ainda assim, do nosso dinheiro - para o parlamentar.


OS VOOS DE ADRIANE GALISTEU

Patrocinados pelo namorado parlamentar,

Galisteu voou alto

O Salão Verde da Câmara dos Deputados está em polvorosa neste momento. Depois do incêndio provocado por maracutaias com a verba indenizatória, começam a pipocar denúncias de mau uso do ressarcimento das passagens aéreas.
O clima esquentou com a
reportagem publicada hoje pelo site Congresso em Foco, que denuncia o uso da cota de bilhetes do deputado Fabio Faria (PMN-RN) para pagar viagens da apresentadora de televisão, Adriane Galisteu. Faria e Adriane foram namorados e, além dela, teriam voado às custas do dinheiro público os atores Kayky Brito, Sthefany Brito e Samara Felippo.
Como no caso das verbas indenizatórias, o caso abre o precedente. Será que mais famosos vão aparecer nessa lista?



O PREFEITO EDUARDO PAES, DO RIO DE JANEIRO, É INSANO OU IMORAL?

Vejam as declarações dele. Criticou o Governador Sérgio Cabral, e depois aliou-se a ele. Isto é vergonhoso.

video

SAFADEZA NO SENADO

Veja o vídeo abaixo e confira mais uma atitude imoral e covarde

video